Pepe denuncia pressão sobre o STF

O parlamentar sustentou que ninguém é culpado sem condenação com trânsito em julgado

O deputado federal Pepe Vargas (PT-RS) ocupou a tribuna da Câmara, na tarde desta terça-feira (3) para denunciar que alguns deputados, a pretexto de estarem representando a sociedade, estão pressionando o Supremo Tribunal Federal (STF) a votar segundo a interpretação que fazem de um suposto desejo da sociedade. Para Pepe, o que está em jogo é mais do que a prisão de Lula. “Definir que toda a pessoa com condenação em segunda instância seja presa é um absurdo, pois em país nenhum do mundo se faz isso”, argumentou.

Pepe ainda observou que o mesmo povo brasileiro que os deputados dizem representar rejeita o governo Temer e sabe que o golpe foi para atender o interesse grandes grupos econômicos e países que não querem que o Brasil tenha soberania. “O pessoal já entendeu que o reajuste da gasolina e do gás é para garantir o interesse dos acionistas privados da Petrobras porque as pessoas conseguem compreender. As pessoas sabem que o corte na saúde e na educação que este golpe patrocinou foi em função de não seguir o que a constituição dizia e dar um golpe sem base jurídica”.

Segundo o deputado, estes parlamentares não falam em nome da sociedade. “Não confundam o apoio que vocês têm de uma parcela da sociedade que apoia o golpe porque tem um pensamento conservador de direita com o conjunto da sociedade brasileira. De mais a mais, o STF tem que tomar decisões a respeito da constituição, independente do que pensa o setor A ou B ou C da sociedade. E ninguém é culpado sem condenação com trânsito em julgado”.

Relacionados