Pesquisar
Close this search box.

Criação da Universidade Federal do Nordeste Gaúcho mobiliza Região da Serra

Pepe Vargas

Pepe Vargas

A criação da Universidade Federal do Nordeste Gaúcho foi tema da reunião do Parlamento Regional, na tarde desta quinta-feira (5), na Câmara de Vereadores de Nova Prata. Com o propósito de mobilizar toda a região em favor da pauta, e elaborar um documento de apoio à implantação da instituição, cerca de 200 pessoas lotaram o plenário. O documento deve ser entregue aos órgãos do governo federal, e ao ministro da Educação, Camilo Santana, em futura agenda entre representantes do ministério e uma comitiva regional da Serra. “A gente pretende até o final do ano marcar a audiência com o ministro, para até lá podermos encorpar mais, ter mais setores envolvidos, para, quando tivermos a agenda, termos uma representação regional bem significativa”, destacou Pepe Vargas, que está à frente da mobilização.
O deputado Pepe explicou que esse é um sonho antigo e uma necessidade da comunidade. Porém, a bandeira pela implantação da Universidade Federal do Nordeste Gaúcho voltou ao debate durante a construção do Plano Plurianual (PPA), do governo federal, que contou com a participação popular, em junho deste ano. Na ocasião, durante os encontros realizados em quatro regiões do Estado, a população apontou, entre as prioridades, a criação da Universidade. Para o deputado, a conquista depende apenas dessa mobilização e, diante disso, é de “extrema importância” o movimento feito pelo Parlamento Regional e pelas Câmaras de Vereadores na Região, como a instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Universidade do Nordeste Gaúcho, em Caxias do Sul, presidida pela vereadora Rose Frigeri.
Atualmente quem deseja estudar em uma universidade, precisa se deslocar a Porto Alegre, Santa Maria, Pelotas, Rio Grande, ou frequentar instituições particulares e comunitárias. “Há um número significativo de pessoas, uma demanda grande, e a criação da Universidade Federal não é conflitante com as que já existem”, avaliou Pepe. O parlamentar analisa que o governo federal está acenando com a possibilidade de criação de universidades federais, e, no Estado, a região do Nordeste Gaúcho tem uma lacuna que está descoberta desse serviço.
A deputada federal Denise Pessôa explicou que o Plano Pluarianual (PPA) deve entrar em votação na Câmara dos Deputados, e que está atenta à priorização da implantação da Universidade Federal. Ela destacou que o PPA é uma peça do orçamento que define o que será investido nos próximos quatro anos, onde devem ser priorizados os investimentos do governo federal. “Foram feitas plenárias e, em Caxias do Sul, foi votado como proposta uma universidade federal na região, e saiu no Estado, com mais de mil votos. Então, já está previsto que entre no PPA como uma diretriz de orçamento para os próximos quatro anos”, esclareceu. Além disso, Denise ressaltou que a instalação da universidade federal tem estado em pauta em reuniões que mantém com a secretária de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Denise Carvalho. “Temos espaço para uma universidade federal e a instalação dela depende da nossa unidade e mobililzação”, garantiu.
Segundo o presidente do Parlamento Regional e também do Legislativo nova-pratense, vereador Gilmar Peruzzo (MDB), a união em torno da implantação da Universidade Federal do Nordeste Gaúcho é fundamental, para garantir um ensino público superior, gratuito e de qualidade. Para o vereador da proposta é realizar um movimento semelhante ao que buscou recursos federais para a abertura dos novos leitos do Hospital Geral (HG). Neste caso, uma comitiva regional foi à Brasília, com a participação do deputado Pepe Vargas, reuniu-se com representantes do Ministério da Saúde e com a ministra Nísia Trindade . Como resultado, a pasta federal autorizou cerca de R$ 53,3 milhões via Teto MAC (recursos para atendimentos de média e alta complexidade), que possibilitaram a abertura de 55 leitos e a reativação de outros 15 no HG.
Na reunião desta quinta-feira, estavam presentes, o deputado estadual Carlos Búrigo (MDB), prefeitos da região e entidades, além de representantes das Câmaras que são associadas ao Parlamento Regional.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas