Pesquisar
Close this search box.

Hospital Colônia Itapuã pode se tornar patrimônio histórico do RS

Pepe Vargas

Pepe Vargas

Segue para aprovação no plenário da Assembleia o projeto de Lei que declara o Hospital Colônia Itapuã patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul.

O projeto, do deputado Pepe Vargas, teve parecer favorável nesta terça-feira (10) na comissão de educação, cultura, desporto, ciência e tecnologia.

Pepe justifica que, reconhecer o Hospital Colônia Itapuã como patrimônio histórico é fundamental para que as atuais e futuras gerações conheçam e lembrem que em determinado momento da história o estado praticou uma política higienista de isolamento de pessoas do convivo social e da família, “ o que foi feito gerou um impacto na vida destas pessoas e dos familiares, por isso precisamos ter conhecimento histórico do que aconteceu. Como patrimônio sensível, a preservação da memória da Colônia Itapuã é um alerta para que as políticas segregatórias não se repitam. Neste sentido, é importante reconhecer as violações aos direitos humanos que foram praticadas contra estas pessoas. ”

O Hospital Colônia Itapuã foi fundado em 1940, e lá era o destino de pacientes com hanseníase. Naquela época, a segregação de pacientes então chamados de “ leprosos” foi uma das maiores ações higienistas do século 20 no Brasil. A internação era compulsória e determina pelo governo. Pessoas eram retiradas das famílias e do convívio social, por força da política de isolamento que deu origem aos leprosários.

Além disso, o deputado destaca que o complexo arquitetônico é extremamente expressivo e que deve ser preservado, “Preservar o patrimônio físico, arquitetônico e imaterial é fundamental na história que envolve o hospital colônia. ”

A área pertencente ao Estado do Rio Grande do Sul, que possui 1.251 hectares, localizada no município de Viamão.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas