Pesquisar
Close this search box.

Escola Indígena recebe melhorias após ofício de Pepe Vargas ao Governo do Estado

Pepe Vargas

Pepe Vargas

Enquanto aguarda a construção da nova escola, conforme promessa do Governo Leite, aos poucos a comunidade do município de Ibiraiaras, vê os problemas estruturais do atual prédio da Escola Estadual Indígena Monte Caseros serem resolvidos por meio de movimentação da comunidade. Na última semana foram instalados contêineres para abrigar provisoriamente os alunos. O deputado Pepe Vargas/PT, em agosto deste ano, após visita à comunidade Kaigang, encaminhou ofício à Secretaria Estadual da Educação pedindo atenção para a situação da escola. “Após o contato da escola conosco, e por perceber desde o princípio a gravidade dos fatos, realizamos visita ao local, com o intuito de apurar de maneira fidedigna a situação”, contou o parlamentar.  

Além das rachaduras e do piso e teto cedendo, o atendimento de 126 estudantes da comunidade vinha sendo improvisado pelos 07 professores, uma vez que a instituição só tem duas salas de aula.  Para solucionar provisoriamente o problema, a direção da escola viu-se obrigada a tomar a decisão de trabalhar com revezamento entre as turmas durante a semana, ou seja: cada série acessa alguns dias da semana a escola para assistir às aulas. “O que vem mantendo a escola viva é a força de vontade da comunidade escolar e a dedicação dos professores”, afirma Pepe. 

Diante da falta de espaço, a direção da escola, esperava a solução provisoria prometida pelo governo do Estado, que optou por instalar contêineres ao invés de alugar novas salas, até a construção de uma nova escola. Montada a estrutura, a instalação do equipamento era aguardada desde o início do ano de 2022.  

Durante a visita à escola, o deputado Pepe, acompanhado do presidente do PT, Valdomiro Simioni, verificou que as condições do local são inaceitáveis. “É inaceitável as condições com que estudantes e professoras estão sendo submetidas. Além, é claro, do fato de os estudantes não terem atendido seu direito de assistir às cinco aulas semanais que deveriam assistir, prejudicando gravemente seu aprendizado e, por consequência, seus futuros”, lamentou.  

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas