Pesquisar
Close this search box.

Governo Lula anuncia R$ 30 bilhões do PAC para o Rio Grande do Sul

Pepe Vargas

Pepe Vargas

Em sua segunda visita ao Rio Grande do Sul, após eleito, o presidente Lula, chegou no Teatro do Sesi, na sede da Federação da Indústria do Rio Grande do Sul (Fiergs), nesta sexta-feira (15), para uma série de anúncios nas áreas da agricultura, cidades, saúde, educação e desenvolvimento econômico. A cerimônia foi aberta pelo ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, que anunciou quase R$ 30 bilhões no PAC para o Rio Grande do Sul (Confira abaixo). No Novo PAC Seleções, o RS foi beneficiado com 354 propostas e R$ 925 milhões. “O governo Lula vem retomando investimentos importantes na infraestrutura do estado, programas como Minha Casa, Minha Vida, consignando recursos para agricultura familiar e agricultura em geral, auxiliando os municípios atingidos os pelos eventos climáticos extremos. O Brasil voltou a ter um governo que olha para o conjunto do povo brasileiro”, comemorou o deputado Pepe Vargas, presente na cerimônia. 

O compromisso em recuperar a economia e a cidadania da população brasileira foi destacado pelo presidente Lula. “Meu compromisso é recuperar esse país economicamente, é dar civilidade àqueles que não tem, recuperar o humanismo entre os seres humanos e fazer que as pessoas esquecidas historicamente tenham vez e voz. É o mínimo necessário que a gente tem que fazer, é a coisa mais simples”. O presidente falou ainda sobre os diferentes jeitos de fazer política. “Quando chego a um estado pergunto quais são as obras feitas pelo governo anterior. Na área do transporte, somente em 2023 fizemos em um ano mais do que foi feito em quatro anos do governo passado. Isso não é demonstração de que se não tem o que mostrar, você arruma briga. Quem foi governador, passou o pão que o diabo amassou porque para não passar os recursos, ele arrumava briga”, disse.   “Queremos construir parcerias, não queremos fazer sozinhos. Essa é uma forma republicana de dar uma certa civilidade à administração pública brasileira, sobretudo, no momento em que a política no mundo inteiro está tomada pelo ódio. A política está tomada por um ódio que certamente a maioria de vocês nunca tinham vivido isso”, disse, ressaltando que a democracia corre riscos. 

Lula também salientou a importância da educação em tempo integral. “Para que a gente salve a democracia temos que convencer o povo e convencer os democratas de que não é possível defender a democracia com fome, racismo, com desigualdade que tem estampada no mundo hoje. Nós precisamos voltar a ser humanistas. Queremos pensar, amar, ter fraternidade e solidariedade com as pessoas”. “Temos a obrigação de fazer esse país dar certo. Não é possível uma criança no quarto ano escolar não ser alfabetizada ainda, não é possível 500 mil alunos do ensino médio desistir da escola porque tem que trabalhar. O que estamos fazendo nesse país se a gente não cuida da mulher, não cuida dos velhos, não cuida do jovem, não cuida dos negros?”, indagou.  Lula disse que tudo que foi apresentado é o retorno que o governo federal dá a tudo o que foi arrecadado no estado.

Texto: Claiton Stumpf – Mtb 9747

Edição: Silvana Gonçalves

Foto:

Foto: Ricardo Stuckert | PR

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas