Pesquisar
Close this search box.

Pepe rebate afirmações Golpistas feitas por deputado na Tribuna da Assembleia

Pepe Vargas

Pepe Vargas

O Grande expediente é ocupado por deputados para exaltar e qualificar setores, personalidades ou situações que mereçam destaque no estado.

Não foi o que se viu na sessão plenária desta terça-feira (20), no discurso do deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos). De acordo com o líder da bancada do PT, deputado Pepe Vargas, as alegações feitas pelo proponente do espaço, deputado Zucco, foram antidemocráticas. Pepe qualificou como um contrassenso o discurso, já que Zucco afirmou que apoia a ditadura militar e disse ainda que quem está em frente de quartéis pedindo a intervenção militar, desrespeitando o processo eleitoral é democrático. “Assistimos hoje nesta tribuna o discurso mais contraditório que o Parlamento gaúcho já assistiu em toda a sua história porque ocupou a tribuna um parlamentar para fazer um Grande Expediente que tinha como título ‘Democracia e Liberdade: Todo Poder Emana do Povo’, um parlamentar que diz que faz questão de dizer que a ditadura militar foi uma coisa boa para o país; uma ditadura que suprimiu a democracia, uma ditadura que cassou deputados que tinham acento neste Parlamento”, disparou Pepe.

O deputado também lembrou que as eleições devem ser respeitadas e desafiou; “ Se as urnas foram fraudadas, devolva o seu mandato, deputado Zucco, porque essas urnas o elegeram. Se as urnas foram fraudadas, diga para Mourão (General Hamilton Mourão, eleito senador) devolver o mandato. E concluiu, “Quem perdeu, que se organize para disputar as próximas eleições. Quem perdeu a eleição que justifique e que faça uma autocrítica de porque perdeu a eleição. Fascistas, golpistas, vocês não vão conseguir ferir a democracia deste país, não vão conseguir fazer um novo golpe no país. Foram derrotados pelas urnas. Respeitem o voto popular, respeitem o poder que emana do povo e respeitem a democracia”.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas